COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
Em menos de seis meses, aplicativo do DNIT para smartphones recebeu 4.534 notificações dos usuários de rodovias federais

Após cinco meses de lançamento, o DNIT Móvel vem se mostrando um poderoso instrumento na conservação e manutenção das rodovias federais brasileiras. Segundo dados divulgados no último dia 31 de março pelo Departamento de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a média para que os problemas denunciados no aplicativo sejam resolvidos é de três dias úteis. “Antes, sem essa comunicação, o serviço de conservação mais difícil, pois havia uma burocracia que era desconhecida dos usuários. O DNIT Móvel facilitou a manutenção das estradas. A Semana Santa é uma ótima oportunidade para saber das avaliações dos usuários sobre a qualidade do pavimento”, comenta o diretor geral interino do DNIT, Adailton Dias.

Das ocorrências informadas ao DNIT, 60% foram resolvidas e o restante está em processo de resolução. Em geral, são questões contratuais ou jurídicas que requerem mais tempo para terem uma solução. Como é o caso reportado por um usuário em um trecho da BR 262 em Mato Grosso do Sul. Devido a um mau serviço prestado pela empresa responsável pelo trecho da rodovia, o DNIT foi obrigado a quebrar o contrato e iniciou o processo de licitação para os serviços de manutenção da estrada. “Esses fatos comprovam que a população está utilizando o DNIT Móvel e nos ajudando a preservar as rodovias”, destaca Adailton Dias. As BRs 116-PE, 101-CE e 364-RO são as mais solicitadas, com 63 chamadas ao todo.

OCORRÊNCIAS
BURACO NA PISTA1.745
ANIMAIS NA PISTA585
FALTA DE SINALIZAÇÃO442
ACIDENTE417
MATO ALTO411
TRECHO INTERDITADO 289
OBRAS PARALISADAS221
QUEDA DE BARREIRA212
DEFEITO EM PONTE212
TOTAL4534
FONTE: DNIT – ATÉ 31/3/2015
Continua depois da publicidade.

Os três estados com maior número de ocorrências foram Bahia, Amapá e Rio de Janeiro. Já os principais defeitos registrados consistem em buracos e animais na pista, falta de sinalização, acidente e mato alto. “Cabe ressaltar que os acidentes relatados são usados para estudo, no caso de que os mesmos acidentes sejam recorrentes em um determinado trecho na estrada. Nesses casos, verificamos se há problemas estruturais ou de manutenção”, explica Adailton Dias.

APLICATIVO

Utilizar o DNIT MÓVEL é muito fácil. O primeiro passo é fazer o download gratuito do programa nas lojas do Google Play ou da Apple Store. Com o aplicativo devidamente instalado, o motorista já pode pegar a estrada e, caso observe algum problema na rodovia, basta estacionar o carro e iniciar o processo. Até final de março, quase 50 mil usuários fizeram os downloads nas lojas.

OCORÊNCIA POR ESTADO/UNIDADE DA FEDERÇÃO 
ACRE118
ALAGOAS10
AMAZONAS12
AMAPÁ138
BAHIA202
CEARÁ106
DISTRITO FEDERAL110
ESPÍRITO SANTO56
GOIÁS77
MARANHÃO102
MINAS GERAIS71
MATO GROSS DO SUL49
MATO GROSSO34
PARÁ73
PARAÍBA87
PERNAMBUCO41
PIAUÍ39
PARANÁ70
RIO DE JANEIRO120
RIO GRANDE DO NORTE41
RODÔNIA39
RORAIMA32
RIO GRANDE DO SUL8
SANTA CATARINA20
SERGIPE79
SÃO PAULO71
TOTAL3341
  

O programa permite que a ocorrência seja feita de forma anônima. Caso o motorista queira uma resposta do DNIT, é necessário que o usuário faça um pequeno cadastro. Após abrir o programa, aparecerá um mapa com a localização do GPS. Antes de iniciar o processo, uma mensagem de alerta aparecerá na tela: ‘Você é o condutor?’. Em seguida, o programa chama atenção do motorista para que o veículo esteja estacionado. ‘Você só poderá informar uma ocorrência se não estiver dirigindo’. “Não é recomendado o uso de celular enquanto se conduz o veículo”, lembra Adailton Dias.

Com essa confirmação, a tela do aplicativo disponibiliza um menu (em formas de ícones ou listagem –, a informação do GPS), a possibilidade de anexar fotos e os detalhamentos da ocorrência. O detalhamento será avaliado pela Ouvidoria. Caso não tenha sinal de internet no local nem de GPS, é necessário informar o Estado, o número da rodovia e o quilômetro da ocorrência. O DNIT MÓVEL guarda os dados e envia para a central assim que a comunicação for restabelecida.

Em média, a Ouvidoria do DNIT – onde todas as ocorrências são encaminhadas – recebe 30 notificações diariamente e o tempo médio de resposta são de três dias. “A maioria das reclamações é de buraco na pista”, contabiliza Adailton Dias. Com a ocorrência devidamente registrada, a empresa de engenharia realiza o serviço.

Mais informações pelo telefone: 3315 4665/3315 4710 ou www.dnit.gov.br

 

 

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp