COMPARTILHAR
Ilustração
Continua depois da publicidade .

A Polícia Militar compareceu na Fazenda Jacaré, onde funcionários da Biosev relatam que faziam a colheita de uma quadra de canavial, que foi queimado de forma clandestina, momento em que avistaram às margens de um carreador um corpo de uma mulher totalmente carbonizado.

Os trabalhadores entraram em contato com a polícia e logo em seguida o local foi isolado para que a perícia técnica fosse realizada. O corpo foi liberado para a realização da necrópsia.

Continua depois da publicidade .

De acordo com o perito, o corpo era realmente de uma mulher de estatura baixa e que usava roupas vermelhas e bolinhas brancas. Dentre os materiais recolhidos havia um preservativo e uma prótese dentária inferior.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp