COMPARTILHAR
Rodrigo Tavares Mendonça e Angelo Antônio Santos Cardoso
Continua depois da publicidade .

Formado da união dos profissionais amigos, Rodrigo Tavares Mendonça e Angelo Antônio Santos Cardoso, o Consultório de Psicologia Unitas foi inaugurado no dia 21 de janeiro com um cinema comentado. Os psicólogos, que receberam amigos no local passaram o episódio Engenharia Reversa, da série Black Mirror, produzida pela Netflix. Em entrevista exclusiva ao Jornal Cidade, os profissionais falaram um pouco de suas carreiras e do trabalhos que desenvolvem no consultório

Jornal Cidade: Quais motivações e objetivos levaram vocês à iniciativa de montar o Consultório de Psicologia Unitas?

Continua depois da publicidade .

Angelo: Sou apaixonado pela prática clínica, e a possibilidade de ter um contato mais intenso com essa prática é um ponto que me motivou. Os resultados positivos que tive acompanhando casos graves no CAPS de Santo Antônio do Monte também foram umas das minhas motivações. Mas a ideia de oferecer um importante serviço em Lagoa da Prata, que abarque pessoas que têm demandas que nunca foram atendidas talvez seja minha principal motivação e meu principal objetivo.

Rodrigo: Eu também sou atraído de forma intensa pela prática clínica. Conhecer o ser humano em profundidade, ouvir suas histórias de vida e poder ajudar a pessoa a modificar essas histórias, posicionando-se no mundo de forma diferente e com mais alegria, é algo incrível para mim. Para além da prática clínica, as possibilidades de afetar as pessoas e a cidade com outros trabalhos envolvendo a psicologia me instiga bastante, como meu trabalho de orientação profissional com jovens que estão angustiados e indecisos para escolher sua profissão.

Em que consiste o trabalho que vocês estão desenvolvendo?

Angelo: Nosso trabalho aponta para além dos atendimentos na clínica. Envolve produzir e difundir conhecimento e cultura, o que estamos fazendo através dos textos que publicamos em nosso blog, dos cinemas comentados e, futuramente, de palestras e outras iniciativas similares. Nosso trabalho também envolve iniciativas de popularização da psicoterapia, o que temos feito através de atendimentos sociais a baixo custo para pessoas de baixa renda. Então, a ideia é desenvolver um trabalho dinâmico e que possa beneficiar o maior número possível de pessoas.

Que experiências vocês já possuem na área da psicologia e como podem contribuir para a qualidade do serviço ofertado?

Angelo: Trabalhei por quase dois anos no CAPS de Santo Antônio do Monte. A gravidade dos casos e o grande volume de atendimento me proporcionaram uma experiência extremamente rica e um importante amadurecimento profissional. Além da experiência, nesse período fiz cursos de capacitação na Universidade Federal de Minas Gerais e na Universidade Federal de Santa Catarina, o que representou um suporte fundamental para minha prática profissional.

Rodrigo: Eu trabalho há mais de cinco anos na área social, atendendo famílias em situação de vulnerabilidade. Atualmente, divido meu horário no consultório com meu trabalho na prefeitura, atendendo pais que perderam a guarda dos filhos por cometerem alguma violação de direito, ajudando-os a melhorarem seu comportamento para que a Justiça possa devolver as crianças em segurança. Há dois anos concluí uma especialização em psicoterapia de família e casal na PUC Minas em Belo Horizonte, onde trabalhei por breve período com clínica particular. Em Oliveira, enquanto trabalhava no CAPSad com usuários de álcool e outras drogas, também atendia em consultório particular.

Que tipo de público pode beneficiar-se do trabalho de vocês?

Rodrigo: Atendemos qualquer pessoa que vivencia situações de sofrimento existencial, conflitos relacionais e transtornos mentais. A psicoterapia é ampla e trabalha questões de todas as áreas da vida da pessoa, ajudando-a a se posicionar de forma mais alegre e saudável perante a vida. Para entender essa visão da psicoterapia é necessário compreender que ela não é somente curativa, ou seja, não se trata apenas de curar transtornos mentais ou resolver problemas emocionais. Qualquer pessoa que queira investir no seu processo de crescimento pessoal pode (e deve) fazer psicoterapia.

O que significa Unitas e por que vocês escolheram esse nome?

Rodrigo: Unitas é uma palavra em latim e significa unidade. Para nós, unidade possui vários sentidos. Do ponto de vista clínico, a psicoterapia visa a restabelecer a unidade psíquica que foi fragmentada pelos sofrimentos da vida. O terapeuta e o cliente formam uma unidade durante o processo terapêutico para atingir esse objetivo. Nós dois, eu e o Angelo, vivenciamos uma unidade para abrir e trabalhar no consultório. Cada encontro humano se faz pleno se vivenciado como uma unidade.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp