COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

O Conselho Municipal de Saúde de Lagoa da Prata há algum tempo vem realizando reuniões entre membros da Secretaria estadual e municipal de Saúde e membros do Hospital São Carlos para discutir assuntos voltados para a transferência do Pronto Atendimento Médico de Lagoa da Prata para o Hospital São Carlos por determinação do Ministério Público e da Secretaria de Estado de Saúde. Na última reunião extraordinária, realizada no dia 08 de julho, o Conselho Municipal de Saúde aprovou o plano de trabalho para o funcionamento do Pronto Atendimento Médico pela gestão do Hospital São Carlos e um convênio de R$250 mil por mês para a manutenção do mesmo.

Segundo o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Rubens Lemos, a mudança viabilizará os atendimentos nos casos de urgência e emergência pela proximidade das duas unidades.  “Uma pessoa que tem um acidente grave já entra no PAM, dentro do próprio hospital, e já tem um bloco cirúrgico à disposição. Após uma cirurgia, se necessário for, ele terá uma UTI ao seu lado, que hoje já está funcionando. Isso diminui o tempo de atendimento a esse paciente após o resgate”, disse Lemos.

Continua depois da publicidade .

Segundo o presidente do conselho, atualmente a distância entre o Pronto Atendimento Médico e o Hospital São Carlos é pequena, mas os minutos que os separam e a transporte dos pacientes de um lugar para outro pode ser fatal.

Lemos explicou que o plano de trabalho é uma adequação dentro do Hospital São Carlos para estar funcionando e que tem a precisão de estar pronta em no máximo três meses. A partir do dia 01 de agosto Lemos afirmou que o Pronto Atendimento Médico já sob a administração da Fundação São Carlos e em até 90 dias será feita a adequação do hospital para receber o pronto atendimento. A entrada principal do hospital será destinada ao PAM.

O valor que a prefeitura aplicará mensalmente para a manutenção do PAM será de R$250 mil. Esse dinheiro servirá para a compra de material, medicamentos e toda manutenção. O presidente disse que a folha do pagamento do PAM continua sendo mantida pela prefeitura e não do Hospital.

 

 

Adriano Santos – TV Cidade, Lagoa da Prata.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp