COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

O fato do coletivo ainda não possuir sede própria nunca foi um problema dos grandes para o grupo, pois isto reforça a ideia de ocupar os espaços públicos, fazendo da cidade, palco para os eventos

Jovens da cidade de Lagoa da Prata vêm conquistando espaço entre as atividades culturais do município com o grupo Coletivo Nexalgum. Os coletivos nascem com o intuito de juntar pessoas com objetivos em comum para mobilizar a população e defender algo em que acreditam ou lutar pelo que é seu de direito.

Atuando desde 2012, o coletivo tem o objetivo de abranger e construir muitas coisas diferentes, sem amarras, incentivando e respeitando a diversidade cultural. Tanto que se tornou um projeto aprovado no edital Microprojetos Rio São Francisco – Funarte e Ministério da Cultura. “Hoje somos um grupo de quatro pessoas ligadas diretamente ao Nexalgum e cada uma contribui onde possui maior facilidade, conhecimento e formação, o que faz com que as funções sejam divididas pelas aptidões. Porém, somos cercados de pessoas que participam indiretamente, na medida do possível, mas que fazem muita diferença em nossos eventos”, conta a produtora cultural inserida no projeto, Carol Shineider.

Continua depois da publicidade .

O fato do coletivo ainda não possuir sede própria nunca foi um problema dos grandes para o grupo, pois isto reforça a ideia de ocupar os espaços públicos, fazendo da cidade, palco para os eventos. Este se tornou o principal objetivo, discutir e incentivar o uso dos espaços públicos.

Em 2016 coletivo inaugurou o projeto “Saralhando” (sarau itinerante e colaborativo), também houve algumas edições do projeto “Pequenas Intervenções” e consolidaram a “Semana do Rock” na cidade, com vários eventos inclusos.

Já em 2017 o coletivo realizou a primeira edição do “Festival Conexão Independente” que contou com a participação das bandas Miêta e Bicho Mecânico de Asas. “Para este ano também esperamos continuar com o Pequenas Intervenções, fazer edições do Saralhando e do Cinema na Praça. Temos alguns outros projetos já encaminhados, mas a ideia é continuar explorando ainda mais a nossa cidade e incentivando músicos e bandas autorais, porque isso já nos fez conhecer muito som bom e pessoas maravilhosas”.

No dia 12 de março, o coletivo realizará o evento “Intervenção das Mina”, que aconteceu a partir das 15h na Praça Donana. O evento contou com palco aberto para recital de poesia e música.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp