COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

Cinco indivíduos foram presos em Japaraíba durante a tarde do último sábado (6). De acordo com o soldado Cotta, o trabalho foi realizado com os militares da equipe GEPMOR e do sargento Pereira. “A equipe do sargento Pereira recebeu informações de que o veículo VW Gol estaria praticando direção perigosa e efetuando disparo de arma de fogo na cidade de Japaraíba. Com essas informações, a equipe GEPMOR juntamente com a equipe do sargento Pereira se deslocaram até o município, onde conseguimos encontrar o veículo, que estava em uma oficina. O carro chegou até a ferver de tanta velocidade que estava imprimindo dentro da cidade. No local, abordamos os cinco suspeitos”, afirmou.

Soldado Cotta
Soldado Cotta

Cotta também destacou que durante a abordagem um dos suspeitos se trancou em um banheiro da oficina, quebrou a janela e jogou um objeto em um lote vago, que fica ao lado do local. “Fizemos a abordagem aos jovens que estavam dentro da oficina e posteriormente fomos até ao lote vago. Lá localizamos um revólver calibre 38, da marca Taurus, com quatro munições intactas. Não tinha cápsula deflagrada então, possivelmente, foram dois disparos efetuados. Mas segundo moradores, os jovens passaram todo o período da manhã praticando direção perigosa e efetuando disparo, colocando em risco a vida de outras pessoas”.

Continua depois da publicidade .

O militar ainda destacou que os indivíduos são conhecidos no meio policial por tráfico de drogas, envolvimento com uso e consumo de drogas. Já em relação ao jovem que fugiu para o banheiro, o militar salientou que já tiveram informações que ele já praticou disparo de arma de fogo em Lagoa da Prata. “Dentro do veículo foram encontrados vários moletons e, por meio deles, faremos a averiguação para saber se foram utilizados em outros crimes em Lagoa da Prata e região. Temos a certeza que a equipe da Polícia Civil e Militar não medirão esforços para minimizar os crimes em Lagoa da Prata, Japaraíba e região”, disse.

Com os rapazes ainda foram encontrados 800 reais em dinheiro. “Eles falaram que estão desempregados e a gente fica imaginando que, desempregados e ainda estavam com 800 reais no bolso, é meio difícil a situação. Eles alegam que entram para a criminalidade por falta de emprego, mas emprego tem. Tem vários tipos de serviço que a gente pode fazer, então isso não é motivo para o jovem entrar na criminalidade. A crise é para todo mundo. Querer ser honesto é a coisa mais simples que tem. O difícil é tirar esses jovens do mundo da criminalidade. Infelizmente, mais cinco indivíduos vão responder por esses crimes. Podem ter a certeza de que a Polícia Militar não fica feliz com isso não. Ficamos tristes em ver jovens, que são o futuro da nação, envolvidos na criminalidade, que muitas vezes é mundo sem volta”.

Cotta também frisou que a Polícia Militar está trabalhando diuturnamente para minimizar a questão da violência. “Lagoa da Prata, Japaraíba, Santo Antônio do Monte, Pedra do Indaiá, Córrego D’anta e toda a região que faze parte da 107ª Cia, podem ter a certeza de que a equipe da GEPMOR  estará dando apoio para dar um pouco mais de tranquilidade para as populações. Somos uma família e sempre que precisarem estaremos juntos em prol da sociedade”, afirmou.

Por: Departamento de Jornalismo da Rádio Veredas.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp