COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Lagoa da Prata sempre foi referência na região quando se falava em carnaval. Tempos atrás, os tradicionais bailes no Clube Recreativo, o Carnaval das Estrelas, que acontecia no centro da cidade e o Lagôpirô, que aconteceu no ano de 2010 em parceria com a Prefeitura Municipal, que na época trouxe trio elétrico e grandes shows nas ruas próximo a praia.

De lá pra cá a festa se resumiu a shows locais e regionais promovidos pela prefeitura até que ano passado, em função da restrição de água, nem festa houve na cidade.

Continua depois da publicidade.

Em 2016, quando a população esperava que novamente não haveria carnaval em Lagoa da Prata, surge a proposta de um grupo de empresários, tendo a frente João Welington, para que se fizesse não na praça de eventos, mas no Parque de Exposições, um projeto ousado de uma grande festa carnavalesca, que trouxe grandes shows com Gustavo Lima e Wesley Safadão. Segundo o organizador Antônio Cláudio, mais conhecido por Tatau, a cidade foi pega de surpresa e como era de se esperar, hotéis e pousadas lotaram rapidamente e a procura por  casas e sítios foi enorme

14907141_1507067179309424_9041562460929273803_n

Em 2017, a organização já lançou uma programação ao mesmo nível e promete uma mídia ainda maior. Pelo sucesso de 2016 é esperado novamente um grande público na cidade, e as perguntas que ficam, são: Lagoa da Prata está preparada para o turismo? Temos hotéis suficientes para tanta gente? Como em cidades com Pompéu, Diamantina e Abaeté, nossa comunidade está sabendo aproveitar o momento para ganhar um dinheirinho extra e alugando casas e sítios? Nosso comércio foi beneficiado com o último carnaval e que está sendo planejado para receber melhor os turistas de 2017?

Acredito que o carnaval vem trazendo visitantes em potencial para Lagoa da Prata e devemos nos unir para que isso não pare de crescer.

Para falar sobre isso e um pouco mais conversamos com Tatau, um dos responsáveis pelo Carnaval de 2017.

Antônio Cláudio “Tatau”
Antônio Cláudio “Tatau”

Onde será realizado o carnaval 2017 e qual público esperado?

Tatau: Como no último, será realizado no Parque de Exposições de Lagoa da Prata. Esperamos trabalhar com um público de 10 mil pessoas por noite.

Como o Encontro de motos e a Expolagoa, você acredita que o carnaval deixou um saldo positivo para a cidade?

Sim claro. Recebemos milhares de visitantes que ficaram em Lagoa da Prata por no mínimo 3 dias. Toda uma cadeia comercial foi movimentada. O turismo é a indústria que mais cresce no mundo, movimentando cidades e muitos países. Acredito que o carnaval vem trazendo visitantes em potencial para Lagoa da Prata e devemos nos unir para que isso não pare de crescer.

Você fala que a união entre prefeitura, comunidade e comércio em geral pode colaborar para que o carnaval continue crescendo e atraindo visitantes. De que modo isso pode acontecer?

Sim. Sozinho não vamos conseguir fazer um grande carnaval. Além dos shows no parque, o folião quer que a cidade ofereça algo mais. Ele quer alugar uma casa, um sítio ou mesmo um hotel com preço justo. Ele busca algo diferente, no caso temos a praia, também quer um  barzinho de qualidade, uma festa em república. Penso que a prefeitura deva promover um grande carnaval na praia durante o dia. Além disso, cobro para que bares façam shows alternativos e que surjam blocos com festa paralelas. Só com atrativos assim que vamos continuar atraindo visitantes e fazendo nosso carnaval crescer.

Em torno de quanto (em valores) é movimentado em Lagoa da Prata durante o carnaval?

Ainda não temos um pesquisa exata sobre este assunto, mas temos alguns dados que podem nos ajudar a deixar claro de quanto o turismo do carnaval fomentou nossa economia. Tivemos em torno de 150 imóveis alugados para o carnaval com locações gerando em torno de 2 mil reais. Hotéis e pousadas tiveram seus valores quase triplicados e não havia vaga na cidade. Bares, padarias, postos e restaurante receberam público recorde durante a festa. Creio que em um contexto geral, toda cidade foi beneficiada pelo sucesso do último carnaval.

Mesmo com os tradicionais carnavais de Abaeté, Ouro Preto, Muzambinho dentre outros, você acha que Lagoa da Prata tende a continuar atraindo muitos visitantes?

Sim, Lagoa da Prata é diferente. Nossas festas há muitos anos são referências no estado. Nossa comunidade é receptiva, alegre e tem lindas mulheres. Temos a praia e bares atrativos. A festa, em si, não perde muito para os demais com relação a shows e infraestrutura, e cidade por cidade, acredito mais no potencial de Lagoa da Prata.

Qual o seu feedback da edição passada?

Apesar de pouco tempo de divulgação, o Carnaval 2016 foi um grande sucesso. Num formato diferente dos demais, sem trio e abadá, a festa agradou a todos com destaque para o alto nível dos shows e a infraestrutura jamais vista no Parque de Exposições.

Muito obrigada pela entrevista. O espaço está aberto para as suas considerações.

Vamos trabalhar para manter a qualidade do último carnaval. Nossa mídia será ampliada com a esperança de receber mais visitantes. É importante que a comunidade nos ajude colocando à disposição casas e sítios próximos à cidade para locação. Também é fundamental que o comércio, principalmente hotéis, não cobrem preços exorbitantes durante a festa. Precisamos dos foliões não só no próximo carnaval, mas sim, nos próximos anos. Lembro que o visitante só compra o convite para o  carnaval se primeiro ele achar um local adequado para se acomodar. Por isso, precisamos de todos. Não basta a organização oferecer grandes shows, é necessário que a cidade num todo colabore. Precisamos da prefeitura para fomentar a praia, de promoções diversas em bares e blocos, do comércio aberto e pronto para receber nossos visitantes. Enfim, se toda cidade será beneficiada, precisamos de todos.

Depoimentos

jose-antonio-alvares-de-sousa“Para nós, sem dúvida o carnaval privatizado melhorou muito. Antes, não tínhamos tantos visitantes na cidade e agora com o novo modelo o movimento aumentou  1000%, o que gera mais recursos para a cidade. O carnaval municipal não conseguia trazer esse número de visitantes, consequentemente, o município arrecadava menos. Tivemos um aumento no número de aluguéis de casa, hotelaria e restaurantes. Sem dúvida alguma, o carnaval privatizado traz uma renda enorme para a cidade que o adota”. – JOSÉ ANTÔNIO ÁLVARES DE SOUSA – Secretário de Desenvolvimento e Cultura de Abaeté.

1“O novo modelo do carnaval mantém o comércio aquecido, para nós comerciantes, é bom, é excelente. Percebo uma diferença muito grande na movimentação”, – Antônio Donizete da Silva, Proprietário  do restaurante Requintes desde 1990.

 

uilian
“No momento tenho em torno de 15 casas para alugar e estou com uma expectativa muito grande para o Carnaval de 2017. No próximo ano, vou oferecer aos foliões uma mega república, onde vou hospedar em torno de 200 pessoas, oferecendo estrutura de alimentação, bebidas, piscinas, música ao vivo e Djs, transporte para o Parque de Exposições e muito mais. O carnaval privado garante que o dinheiro gire e fique dentro da cidade, além de oferecer mais segurança, bombeiros, ambulâncias com profissionais qualificados, que dão 100% de apoio ao evento”. – UILIAN SOUZA – Gestor de Imóveis

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp