COMPARTILHAR
Nilson Antonio Bessas Escritor do livro “Tornando sua empresa um sucesso” com milhares de livros vendidos. Pontos de vendas: Livraria Saraiva, Livraria Cultura, Amazon, Martins Fontes Paulista, Livraria da Folha e outros.
Continua depois da publicidade.

O que faz uma empresa alcançar o sucesso não é o dinheiro investido, e sim, as pessoas envolvidas no negócio. Empresas com times bem preparados e treinados sabem fazer o negócio acontecer e prosperar. O dinheiro, por sua vez, jamais pode tornar um empreendimento promissor se não tiver gente capacitada engajada no negócio.

Toda empresa ao ser fundada traz o propósito de atrair e encantar seu público-alvo, bem como obter lucros sobre os negócios realizados, e com isso, ter os retornos desejados sobre os investimentos. Trata-se de uma atitude embasada em convicções de que tudo dará certo e que o sucesso é só uma questão de tempo. Mas diante de “tamanha certeza”, por que tantas empresas falham nesta missão? Por que um elevado números delas fecham as portas prematuramente? E por que várias empresas, quando conseguem se manter em atividade, se encontram estagnadas sem perspectiva de crescimento? As respostas para estas indagações são bem peculiares, mas acredito que dentre as várias causas dos fracassos ocorridas no universo empresarial, a mais comum, tem origem nas atitudes inadequadas de seus empreendedores perante os seus recursos humanos, onde as pessoas não recebem a atenção necessária.

Continua depois da publicidade.

Defronte da situação, chegamos ao óbvio: não adianta um empreendedor investir tempo, dinheiro, conhecer o negócio, ter um bom plano e uma boa estratégia, se no operar das atividades, as pessoas que compõe a força de trabalho desta empresa não estiverem alinhadas com a cultura organizacional da mesma, e principalmente, se não estiverem capacitadas para o desempenho de suas funções. É perda de tempo e dinheiro, pois, os consumidores não estão dispostos a pagarem pela inoperância de uma empresa. Todo cliente quer ser encantado com serviços de qualidade, que vão do produto com o valor agregado desejado, à sua entrega de forma minimamente agradável.

Sendo assim, não é possível superar as expectativas dos consumidores se as pessoas que trabalham na empresa não são preparadas para tal, não sabem como fazê-lo ou não estão dispostas. Para tanto, é preciso capacitar os colaboradores e alinhá-los à cultura organizacional interna, de forma que lhes fiquem claro o que eles ganham se a empresa ganhar. Este é o ponto inicial. É a partir daqui que se constrói todo o resto.

(Toda empresa precisa desenvolver sua cultura organizacional e praticá-la de forma que todos seus colaboradores saibam qual é o seu papel dentro da organização e quais são as oportunidades de crescimento profissional existentes atreladas ao crescimento da empresa).

Qualquer que seja o empreendimento, pequeno ou gigantesco, o empreendedor precisa investir tempo em treinamento, e consequentemente, na comunicação interna da organização. É preciso que todos os colaboradores saibam desempenhar suas funções com excelência de forma que o consumidor note a diferença e perceba a qualidade do produto/serviço oferecido, onde sua satisfação, no entanto, seja plenamente atribuída a performance dos colaboradores. Tudo gira em torno de uma satisfação, tanto externa, quanto interna. Se alguém não estiver satisfeito neste processo, a coisa não funciona bem. Por isso, é preciso saber empreender e envolver tanto o público externo quanto o púbico interno. Empreender não é simplesmente ter um capital e investir em algo que se espera ser promissor. Empreender, antes de tudo, é saber lidar com os recursos humanos disponíveis para o funcionamento da empresa.

Grandes companhias, como por exemplo, Accenture, Ambev, GE, Gerdau, Johnson & Johnson, Unilever e Novartis, por saberem da importância da capacitação e da formação de pessoas, mantêm em plena atividade Universidades Corporativas dentro de suas estruturas. Desde a formação de lideranças à capacitação técnica de seus colaboradores, estas empresas tratam o assunto com elevada relevância. Pois, reconhecem que qualquer crescimento que se deseje na distribuição de seus produtos e serviços, bem como na expansão de seus mercados, isto somente será possível através de pessoas altamente preparadas e compromissadas com a missão da empresa.

É primordial que todo empreendedor dê atenção necessária para o seu capital humano e implemente rotinas de treinamentos para a formação de seu pessoal. Que jamais contrate o primeiro que aparecer ou que ponha alguém para trabalhar sem antes capacitá-lo. A correria do dia a dia ou a ansiedade ocasionada pelo senso de urgência do mundo atual fazem com que muitas empresas cometam graves erros, contratando e colocando uma pessoa para exercer uma função sem antes treiná-la à altura desta função. E quando isso ocorre em proporções significativas, a empresa paga caro com a inoperância das suas atividades: baixa produtividade, retrabalho, desperdício de matéria prima, desperdício de tempo, e com isso, produtos e serviços de baixa qualidade ou com preços elevados. E quando as atividades da empresa estão correlacionadas com o contato e atendimento direto ao consumidor, a ausência de capacitação provoca danos muito mais graves a imagem da empresa. Portanto, ensine seus colaboradores como é que se faz e como é que se faz bem feito, com excelência. Forme times campeões que sejam capazes de fazer a empresa se estabelecer e ser especial na vida de seus consumidores.

Não se pode esperar que uma empresa se saia bem se seus profissionais não estiverem bem preparados e capacitados. Saiba que a melhor condição para uma empresa crescer não vem do dinheiro, e sim, das pessoas. Empresas com times bem preparados sabem fazer o negócio acontecer e com isso o dinheiro vem. Já o contrário não funciona: injetar capital em empresas com times despreparados pode fazer o negócio se ajeitar e sobreviver por um breve momento, mas logo o dinheiro evapora e o negócio não prospera.

Quando se “gasta tempo” com a capacitação das pessoas, a empresa “ganha tempo” para produzir mais e melhor, o que faz os desejos dos clientes serem plenamente atendidos. Então, se você é um empreendedor, pense bem em tudo isso. Dedique mais tempo na formação do seu pessoal. Ensine como se faz com excelência, sem perda de tempo, sem perda de material, sem estresses e sem retrabalho. É preciso conhecimento e disciplina. Procure, juntamente com o seu pessoal, descobrir constantemente, como se pode fazer um produto ou serviço, ou como realizar uma venda no varejo, com menos recursos, mais rápido e melhor. É partir daí que seu negócio acontece, cresce e conquista os mercados desejados.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp