COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
De acordo com o motorista do ônibus, ele ainda tentou frear, mas não conseguiu evitar a colisão

 

Colisão envolvendo um ônibus e um caminhão na rua Francisco Antônio Mota com a rua Mário Teodoro, no Beija-Flor II em Uberaba, deixou duas pessoas feridas. De acordo com o motorista do ônibus, S.G.P., o condutor do caminhão, com placas MVM-0765, de Lagoa da Prata/MG, não respeitou a sinalização e avançou o “Pare”.

Continua depois da publicidade.

“Estava descendo a rua Francisco Antônio Rosa e, quando vi que o motorista do caminhão não iria parar, tentei frear. Porém, o ônibus estava muito cheio e não foi possível parar de uma vez. Não sei quantos passageiros estavam no ônibus, mas estava lotado, tinha acabado de passar pelo ponto de embarque. Não me machuquei; tive apenas alguns cortes por causa dos cacos de vidro do para-brisa”, contou.

O tenente do Corpo de Bombeiros Schirm falou sobre a ação realizada no acidente. “A informação que chegou até nós foi a existência de uma colisão entre um ônibus e um caminhão, com três vítimas. As guarnições de resgate e de salvamento se deslocaram até o local e, chegando aqui, constatamos a colisão. Porém, foram transportadas apenas duas vítimas, uma para a UPA São Benedito e a outra para o Hospital Universitário. Aparentemente, as vítimas, uma passageira do ônibus e outra do caminhão, só tiveram ferimentos leves, algumas escoriações e foram encaminhadas para o hospital para realizar exames mais aprofundados. Não houve vazamento de combustível, por isso, não foi necessário jogar serragem. Foi feito o isolamento e o atendimento das vítimas. A Polícia Militar ficou no local para fazer o boletim de ocorrência”, explicou.

Estava descendo a rua Francisco Antônio Rosa e, quando vi que o motorista do caminhão não iria parar, tentei frear. Porém, o ônibus estava muito cheio e não foi possível parar de uma vez

Uma das passageiras do ônibus, que pediu para não ser identificada, ressaltou que o motorista do ônibus não teve culpa no acidente, mas pediu soluções para o local. “O motorista do ônibus tentou parar o veículo, tanto que tem as marcas no asfalto, mas não deu tempo e acabou ocorrendo a batida. A sorte foi que o caminhão não bateu no meio do ônibus, pois, se isso tivesse acontecido, muitas pessoas teriam se machucado. A prefeitura precisa fazer alguma coisa nesse local, pois não é o primeiro acidente que acontece. Quase todo mês acontece alguma colisão nesse local. Os motoristas passam muito rápido e já pedimos que fossem colocadas lombadas, entretanto, a prefeitura não fez nada”, concluiu. (DC)

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp