COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

Falta pouco para os doentes renais de Bom Despacho serem atendidos no próprio município. Os documentos estaduais, necessários para o funcionamento do Centro de Hemodiálise de Bom Despacho (Nefrobom), estão liberados. O próximo passo, responsável por autorizar o funcionamento do local, é a habilitação do Ministério da Saúde.

“O deputado estadual, Antônio Carlos Arantes, fez seu papel e continua nos auxiliando, para garantir a abertura do Nefrobom. Agora, temos o apoio do deputado federal, Reginaldo Lopes, para agilizar a habilitação do Ministério da Saúde”, explica o Prefeito, Fernando Cabral, ao destacar o apoio dos deputados no processo.

Continua depois da publicidade .

Hoje, o Nefrobom tem gastos de R$ 100 mil por mês, mesmo fechado. “Além dos gastos, o paciente sofre muito viajando três vezes por semana para fazer hemodiálise. Com o empenho da Prefeitura e de toda a sociedade, em abrir o centro, em breve esses pacientes serão atendidos na cidade e sem custo”, afirma o diretor do Nefrobom, Márcio Jardim.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Bom Despacho.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp