COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Ele está preso desde 2010 acusado de matar Vitor Hugo Peniche de Araújo, que na época tinha 20 anos

 

Stênio Dias foi condenado a 16 anos de prisão, pelo assassinato de Vitor Hugo Peniche de Araújo, que na época tinha 20 anos. O julgamento ocorreu ontem, 28, no Fórum da Comarca de Arcos. Na sentença o juri considerou o réu culpado pelo crime de homicídio, com agravante de motivo torpe e traição (de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido). A pena estabelecida pelo juiz foi de quinze anos, acrescida de mais 1 ano pelo agravante.

Continua depois da publicidade.

O crime aconteceu por volta das 23h  no dia 15 de abril de 2010, próximo a rua Capitão José Apolinário, no bairro Brasília. Stênio foi preso na noite do dia 16 de Abril de 2010 em uma operação que envolveu cerca de seis polícias militares sobre o comando do Tenente César Bittencourt.

Na época, ele disse que ficou em Arcos e na noite do crime foi de bicicleta até a casa de uma sobrinha, dispensar a arma do crime. A moça de 19 anos, grávida, e o marido foram até a estrada das Paineiras, onde dispensaram a arma. Outra arma, que também estava na casa foi levado por eles até o local. Stênio disse a Polícia, na epoca, que Vitor teria se negado a vender a pedra de crack, que vale em média R$10,00 reais, pela quantia de R$7,00 reais.

Vitinho não aceitou, queria os R$10,00 reais. Tal exigência levou Stênio à máxima de matar Vitinho.

Friamente, Stênio confessou que o primeiro tiro foi dado enquanto caminhava lado a lado com a vítima e direto na cabeça. Os demais tiros foram em seguida. Seis disparos foram efetuados, porém uma munição falhou.

No dia de sua prisão ele foi encontrado pelos militares na casa onde morava, no bairro São Judas. O Tenente que participou de sua prisão disse que Stênio estava escondido nos fundos de sua casa, no bairro São Judas. Ele estava “espremido” entre um muro e uma parede, com mais ou menos 30cm de largura.

A arma do crime foi encontrada na estrada vicinal que vai para Paineiras. Após incessantes buscas, detalhadas, por todo o local a arma foi encontrada em meio a muito mato.

O CRIME

Vitor Hugo Peniche de Araújo de 20 anos, Vitinho, foi morto a tiros em cima da linha de ferro. O crime aconteceu por volta das 23h de ontem, 15 de agosto de 2010, próximo a rua Capitão José Apolinário, no bairro Brasília.

Uma testemunha viu tudo e disse que foi tudo rápido. “O Vitinho estava caminhando pelos trilhos da linha de ferro quando o Stênio, que estava junto com uns noiados sentado perto de onde ele passou, levantou e deu um tiro nele, pelas costas. Ele já caiu de barriga, em cima da linha”, explicou.

Segundo disse a testemunha Vitinho foi morto por covardia. “Quando eu vi ele caído eu corri e chamei o irmão dele e outro amigo nosso. A gente colocou ele no carro e levou para o hospital, mas ele chegou lá morto. Foi na covardia”, detalhou.

A testemunha não soube precisar quantos tiros foram dados em Vitinho. Porém ele acredita que foram quatro disparos. Um moletom preto era a blusa que o suspeito vestia no momento do crime.

De acordo com uma amiga de Vitinho, Stênio falou com dois moradores durante a tarde que iria matar alguém nas imediações onde ocorreu o crime. Segunda esta moça, os dois moradores viram uma arma com o suspeito, possivelmente um revólver calibre 22.

A moça informou, ainda, que Vitinho e o suspeito não tinham rixas e não havia motivos para ocorrer o crime. Quem conhece a vítima justifica o crime como uma covardia ou engano e afirma que Vitinho não tinha ligação com o tráfico de drogas. Porém a polícia já registrou ocorrências em que ele estava envolvido.

O corpo do rapaz apresentava perfurações de bala, inclusive na cabeça.

AS FUGAS DE STÊNIO

Em agosto de 2009, Stênio Dias fugiu, junto a outros quatro presos da cadeia pública de Arcos. Quatro dias após a fuga ele foi recapturado em Barreiras, estado da Bahia.

Desde então Stênio não voltou a Arcos, junto aos demais fugitivos recapturados por cometer um crime na cidade, ele ficou preso lá. Porém na véspera do crime contra Vitinho, ele fugiu da cadeia de Barreiras e retornou a cidade.

 

Fonte: Tv Bambuí

Foto: Portal Arcos

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp