COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Mecânico, agredido por PM, ainda respira por aparelhos. Apuração sobre responsabilidade do policial na agressão deve ser concluída até o dia 13

Amigos do mecânico Anderson Alves da Silva, conhecido como Tequinho (agredido por um policial militar no dia 27 de novembro e permanece internado em coma no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte) estão fazendo uma campanha na internet para captar 10 mil reais. Os recursos serão utilizados no custeio de serviços que o SUS não oferece.

Gleisson Henrique, primo de Tequinho, enviou uma nota à redação do Jornal Cidade explicando os detalhes da campanha.

Continua depois da publicidade.

“Quando for o momento, que oramos pra que seja em breve, queremos estar totalmente prontos para receber o Anderson. A casa dele não tem estrutura para o tipo de necessidades. Vamos reformar o quarto, talvez alargar a porta, comprar aparelhos e pagar os profissionais que ele irá precisar. Tudo depende de ajuda. Sabemos que quando ele conseguir respirar sem aparelhos, terá alta mesmo estando inconsciente. Desejamos que esteja tudo preparado para ele quando esse dia chegar. Serão necessários aparelhos especiais, sendo que o SUS talvez forneça apenas o básico. Ele também precisará da ajuda de profissionais em várias áreas. Acho necessário pintar o quarto, pôr uma pequena TV para musicoterapia, sons comuns, como o hospital pede e, se possível conseguir instalar ar condicionado. Isso, claro, se for possível. Essa reforma leva tempo e dinheiro. E ainda tem a mãe do Teco, que está passando por um sério problema de saúde e a namorada que deixou o trabalho pra estar com ele. Precisamos enxergar isso. Precisamos! É o mínimo, em se tratando da injustiça do ocorrido. Nós, dá família, unidos, estamos conseguindo um dia de cada vez. Por eles, eu não pediria. Temem que eu me exponha à maldade de algumas pessoas que se dizem amigos. Mas eu não me importo em me expôr pelo Tequinho, meu primo. As pessoas boas doam e pronto. As indiferentes fazem muito barulho e nada ajudam. Então, agradeço a vocês pelo apoio. Sei que juntos conseguiremos. Os amigos de verdade desejam o mesmo que a família: Justiça! Quanto à nossa parte, vamos receber o Anderson, quando for o momento, com dignidade, aliviando o sofrimento dele e da família dele. Além disso, se o Teco pudesse fazer um pedido seria para cuidar e apoiar a família dele, mãe, irmã sobrinhos, que estão revoltados, se sentindo impotentes e muito sofridos. Nós todos que gostamos do Anderson não podemos ficar de braços cruzados cegos a realidade e do que ele ainda terá que enfrentar”.

As doações podem ser feitas pelo site:
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajuda-para-anderson-tekinho

APURAÇÃO DEVE SER FINALIZADA ATÉ DIA 13

O comandante Tenente Batista, da Polícia Militar, informou ao Jornal Cidade que a apuração dos fatos deve ser finalizada até no próximo dia 13. Serão analisados diversos vídeos e depoimentos de testemunhas para concluir em que medida a ação policial (ou falta dela) foi determinante para vitimar Tequinho.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp