COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade .

 

A Associação Comercial e Empresarial de Lagoa da Prata (ACE/CDL) está realizando uma campanha de recuperação de crédito. O objetivo é auxiliar os consumidores a quitarem duas dívidas e, com o nome limpo, levá-los de volta às lojas e às compras. As negociações começaram no dia 25/11 e vão até o próximo dia 13 de dezembro, na sede da própria entidade, à rua 27 de dezembro, 136, no Centro de Lagoa da Prata.

Continua depois da publicidade .

Segundo o presidente Valdir José de Andrade, as facilidades para regularização das dívidas incluem descontos de até 100 por cento sobre os encargos para pagamento à vista. “O parcelamento da dívida também pode ser feito em até quatro vezes – entrada e mais três parcelas – com descontos que chegam a 95% sobre o valor dos encargos”, explica Andrade.

A campanha de recuperação crédito pretende diminuir a inadimplência, capitalizando as empresas do setor e permitindo que antigos devedores voltem a comprar a prazo no comércio, aumentando o consumo e trazendo crescimento para o município. “Nossa orientação para todos os consumidores é o consumo consciente, organizado e planejado. O consumo dentro da realidade financeira de cada um, evitando novos endividamentos e dificuldades de crédito. O recebimento do décimo terceiro salário permite aos consumidores inadimplentes quitarem suas dívidas e retornarem ao mercado de crédito. Quem tem dívidas, deve priorizar o dinheiro extra para pagamento das mesmas. A falta de pagamento torna a dívida cada vez maior e as possibilidades de crédito mais restritas”, aconselha o presidente.

De acordo com Andrade, as principais causas do descontrole que levam à inadimplência, além da falta de planejamento, são a perda de emprego do consumidor ou de alguém da família, e também em situação de doença. “As ofertas e promoções estão aí seduzindo o consumidor. E isso, na maioria das vezes, se transforma em muitos problemas para as famílias que gastam a prazo sem um planejamento e que, em pouco tempo, podem perder o controle da situação. O povo brasileiro merece comemorar e consumir, porém, deve ser um consumo consciente que não arruíne o orçamento familiar dos meses seguintes. Precisamos nos reeducar financeiramente”.

A ACE/CDL informa que várias empresas já aderiram à campanha.

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp