COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
Sem transmissão pela rádio e sem informar no site da Câmara a pauta que seria votada, vereadores decidem reajustar os próprios ganhos

Não foi desta vez que a presidente da Câmara de Lagoa da Prata, vereadora Quelli Couto, colocou em votação o projeto que reduz os próprios salários para 970 reais. Em reunião extraordinária realizada na segunda-feira 25, sem transmissão pela rádio e sem nenhum aviso prévio da pauta que seria votada no site do Legislativo, os parlamentares aprovaram por 4 votos a 3 o reajuste de 10,67% do subsídio de todos os agentes políticos de Lagoa da Prata. Cida Marcelino, Nego, Natinho e Edmar Nunes concordaram em reajustar os ganhos. Adriano Moraes, Adriano Moreira e Di-Gianne Nunes foram contrários ao reajuste. Natinho justificou o seu voto alegando que o reajuste foi a recomposição da perda do poder aquisitivo do ano de 2015. “Não estamos aumentando nada”.

Já a parlamentar Cida disse que ela trabalha “mais do que certos secretários”. “Tem vereador que trabalha muito. É justo. Essa Câmara precisa de união. Nossa Câmara está indo morro abaixo. O Legislativo de Lagoa da Prata está sem respeito. Perdeu aquela coisa bonita de você dizer: eu sou um vereador em Lagoa da Prata”, disse Marcelino.

Continua depois da publicidade.

O colega Nego da Ambulância também se posicionou favorável ao projeto. “Não vejo aumento de salário nenhum, e sim, um reajuste”, explicou.

Por fim, o vereador Edmar Nunes ressaltou que o reajuste foi baseado no índice do IPCA. “Tem vereadores bons e tem vereadores ruins. Essa adequação está sendo justa pelo trabalho que venho desenvolvendo. Estou sendo justo comigo mesmo”, disse.

NOVOS VALORES

Com a aprovação do projeto, o texto foi encaminhado para ser sancionado pelo prefeito Paulo César Teodoro. Se ele não vetar a iniciativa, os valores do novo subsídio dos agentes políticos a partir deste mês serão:

Prefeito: R$ 15.518,00

Vice-Prefeito: R$ 7.758,98

Vereadores: R$ 4.189,78

Secretários municipais, Procurador e Oficial de Gabinete: R$ 6.983,08

Procurador Adjunto: R$ 4.886,14

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp