COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

No último sábado (29/03), enquanto um agente penitenciário e um policial realizavam a entrega do café da manhã aos presos, eles perceberam que havia um indivíduo dependurado na grade de proteção do teto do corredor, próximo à parede.
De imediato, o Agente Penitenciário recuou mantendo o portão trancado e avisou ao militar que se encontrava em cobertura na retaguarda do agente.
Assim que percebeu que havia sido visto, o detento W.E.O (31 anos), da cela 2, saltou ao chão e retornou sozinho para a cela.
Diante do exposto, foi acionado reforço da Polícia Militar e uma equipe da Polícia Civil composta pelo Sr Delegado, e três investigadores, onde foi realizada averiguação, ficando constatado que o preso saiu da cela por uma fenda aberta após ter sido serrada uma barra de ferro da cela n° 2, que fica paralela ao vão que existe na grade para passar objetos, criando um espaço suficiente para a sua passagem.
Pelas circunstâncias do fato, tudo indica que o preso se posicionou para render o agente prisional e possivelmente o militar quando o portão fosse aberto.
O militar de serviço ainda disse em depoimento que visualizou o preso entregando algum objeto aos presos da cela n° 2 antes de ele entrar novamente na cela, não sendo possível precisar do que se tratava.
Ante o exposto, os presos foram remanejados para outras celas, os quais entregaram aos policiais o pedaço de barra de ferro serrado e um pedaço de lâmina de segueta.
Em data recente, foram lavrados diversos boletins envolvendo os detentos da cela n° 2, dentre eles:
No dia 27/03/2014, foi localizado um telefone celular dentro do vaso sanitário da cela nº 2.
Em 26/02/2014, os detentos da citada cela fizeram um buraco na parede e por pouco não invadiram a cela n° 3, gritando que iriam matar outro detento.
Em 06/03/2014, enquanto aguardava transferência da cadeia pública de Santo Antônio do Monte, em virtude de ameaças anteriores, um preso relatou que os presos da cela n° 2 estavam de posse de um revólver e que estavam planejando render o agente penitenciário, libertar vários presos e fugir após matá-lo.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp

Continua depois da publicidade.