COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

A coleta de dados do primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRA) realizado no mês de janeiro mostra que os índices de focos da dengue estão em situação de alerta. O município de Santo Antônio do Monte está com a incidência próxima das condições satisfatórias, inferiores a 1% dos imóveis. Já Lagoa da Prata apresentou o índice de 2,9%, classificado como médio risco pelo coordenador da Vigilância Epidemiológica da prefeitura, Vicente Amorim. Mesmo a infestação dos focos estando sob controle, Amorim ressalta que é preciso estar alerta e pede o apoio da população. “Não é motivo de acomodação. É motivo para continuar em alerta. A dengue está aí. A falta de chuva contribuiu para colocar esse índice baixo. Quando chover os agentes terão que trabalhar dobrado. E a população deve estar ciente que a dengue está controlada graças ao trabalho, mas também à falta de chuva. Só continuaremos com o índice baixo se cada um der a sua contribuição”, afirma Vicente. De acordo com o LIRA, os índices inferiores a 1% estão em condições satisfatórias. De 1% a 3,9% estão em situação de alerta e superior a 4% há risco de surto de dengue.   JAPARAÍBA A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Japaraíba, Letícia Vieira de Andrade, informou ao Jornal Cidade que os trabalhos de 2014 ainda não estão apurados. No ano passado, o índice no município foi de 1,096%.   SAMONTE O índice apurado em Santo Antônio do Monte no LIRA realizado em janeiro foi de 1,1%. Foram vistoriados 877 imóveis. O município já possui sete notificações da doença – duas foram descartadas pelos exames e cinco aguardam resultado de sorologia. Não há nenhum caso confirmado na cidade. D e acordo com a enfermeira Fabiana Maria Gonçalves, coordenadora do departamento de Vigilância Sanitária, a maioria dos focos foi encontrada nas residências, em vasos de plantas, garrafas de vidro ou plástico e lixo doméstico.   PEDRA DO INDAIÁ Em Pedra do Indaiá os dados de 2014 ainda não foram apurados. A agente epidemiológica Helen Araújo disse ao Jornal Cidade que o nível de infestação na cidade em 2013 foi de 1,2.   LAGOA DA PRATA O índice de infestação da dengue em Lagoa da Prata no LIRA realizado no mês de janeiro é de 2,9%, classificado como risco médio de acordo com Vicente Amorim. Foram vistoriados 2.222 imóveis e encontrados 22 focos. O município possui seis casos de dengue notificados e nenhum confirmado. Os bairros Gomes, Santa Eugênia e Maria Fernanda II são as regiões que apresentaram a maior incidência dos focos de Aedes Aegipty. Em março será realizado um novo levantamento utilizando o mesmo método.

Blitz educativa
Blitz educativa
Estudos sobre o índice da dengue em Samonte
Estudos sobre o índice da dengue em Samonte

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp

Continua depois da publicidade.